Osasco não pode se tornar um novo "Alphaville"

Cidade Trabalho
Alphaville realmente chama atenção pela sua grandeza para quem está passando pela Rodovia Castelo Branco. São inúmeros edifícios corporativos, hotéis e parques industriais, no entanto, há um lado ruim: O bairro Alphaville é composto exclusivamente por Condomínios fechados. E creio que ninguém deveria desejar isso para a própria cidade.

Para quem mora nos tais condomínios, até que não é ruim. Mas imagina você, passando numa rua onde não há nada além de dois muros extensos que tomam conta da paisagem do bairro todo. Pois então, essa é a paisagem predominante fora dos chamados Residenciais de Alphaville.

É notável nas redes sociais e dados criminais, que Osasco se tornou sim uma cidade mais perigosa. Após anos de queda na criminalidade, houve um aumento significativo, em todas as áreas do crime. Mas a solução não é e nem nunca será levantar muros para se isolar do mundo exterior, para ser mais claro, do mundo real.


Infelizmente, são raros locais como o Calçadão Antônio Agu, não só em Osasco, mas em todas as cidades do Brasil, incluindo a Capital Paulista. Cada vez mais o comércio de rua das cidades em geral, vem sido engolidos por Shoppings, ou melhor, caixas fechadas com ar condicionado e corredores aromatizados (Só em Osasco, tem uns 5).

A população brasileira vive sobre a cultura do medo, e de certa forma, isso vem se agravando a cada dia. Muitos preferem visitar caixas fechadas (shoppings), a ir em uma rua arborizada, com calçadas largas e uma boa oferta de lojas e alimentação (algumas vezes até de cinema), contudo, isso não é bom. Aos poucos a alma da cidade vem sido sugada pelos shoppings e pelo medo, mas a população esquece de um detalhe muito pequeno: A cidade é dos cidadãos, e não dos bandidos.

As pessoas precisam se apossar das ruas, tomar de volta o que é delas por direito. Ruas, praças, centros comerciais abertos, parques, todos esses equipamentos deveriam ser usados pela população de bem, que deseja apenas desfrutar do que foi oferecido à ela, e não por usuários de droga ou trombadinhas que esperam a cada esquina uma alma boa para ser sua vitima de alguma forma.

A tendência em grandes cidades-referência, como Nova Iorque, Londres, Paris, Chicago, e afins, é acabar com shoppings e condomínios fechados. Pois lá, as pessoas tem, dentre outras coisas que não temos: Calçadas largas, com acessibilidade e arborizadas, um transporte público de qualidade barato que atende toda a população, segurança pública de qualidade, paisagismo, ciclovias, e outras milhares de coisas dignas da inveja de todo brasileiro.

A Prefeitura de Osasco, seja na gestão que for, deveria seguir os padrões dessas cidades-referência, e fazer com que a população, aos poucos, se empodere das ruas, e não apenas para ir trabalhar ou andar até o ponto de ônibus, mas sim para que passem a ver as ruas como uma opção de entretenimento e lazer. Seja construindo ciclo faixas, aterrando a fiação de ruas e avenidas com potencial para serem centros comerciais, arborizando a cidade, enfim... Ainda não é tarde, a cidade de Osasco pode ser corrigida, para que assim, não vire um grande condomínio fechado, como virou boa parte das cidades de Barueri e Santana de Parnaíba.

Só por curiosidade, uma foto de Alphaville por fora dos residenciais, veja que lindo:



Postagens mais visitadas deste blog

Manual para se entender um osasquense

O extremo potencial turístico de Osasco

E se a Zona Norte de Osasco virasse mesmo uma cidade?